Seu poema e autor favorito

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Seu poema e autor favorito

Mensagem  Admin em Sex Set 14, 2007 5:44 am

Se você gosta de poesia, com certeza deve ter o seu autor (a) favorito (a).

Poste um poema desse seu "ídolo" e faça um comentário.

Você pode postar quantos desejar.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 20
Data de inscrição : 14/09/2007

Ver perfil do usuário http://todasaslinguagens.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Preferido....

Mensagem  Hanna Bizi em Ter Set 18, 2007 2:47 am

Caramba... dificil heim? Se for pra citar, ficarei aqui por muito tempo. Victor Hugo, Alvarez de Azevedo, Camões, Florbela Espanca, Olavo Bilac, VInicius de Moraes, Augusto dos Anjos... e por ai vai...
Porém, vou postar aqui um poema que acho incrivel, de um escritor fantástico chamado: Oswaldo Montenegro.

Metade (Oswaldo Montenegro)

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
pois metade de mim é o que eu grito
a outra metade é silêncio
Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza
que a mulher que amo seja pra sempre amada
mesmo que distante
pois metade de mim é partida
a outra metade é saudade
Que as palavras que falo
não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos
pois metade de mim é o que ouço
a outra metade é o que calo
Que a minha vontade de ir embora
se transforme na calma e paz que mereço
que a tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
a outra metade um vulcão
Que o medo da solidão se afaste
e o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso
que me lembro ter dado na infância
pois metade de mim é a lembrança do que fui
a outra metade não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o seu silêncio me fale cada vez mais
pois metade de mim é abrigo
a outra metade é cansaço
Que a arte me aponte uma resposta
mesmo que ela mesma não saiba
e que ninguém a tente complicar
pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
pois metade de mim é platéia
a outra metade é canção
Que a minha loucura seja perdoada
pois metade de mim é amor
e a outra metade também.

Comentários?
Tenho tara por esse poema a muito tempo, e o mais engraçado é que tenho uma GRANDE AMIGA que também tem... [estou enganada?]
Além de muitas análises, a perfeição desse poema para mim em particular, está nas vertentes humanas que Montenegro expressa muito bem.
Quem não se vê dividido algum dia, afoga em suas vontades, vertentes, e metades?
O ser humano é realmente um "personagem esférico (redondo, como preferirem), muda de opinião, de desejos, de rotas, de metades, e como diz Camões, tudo muda, inclusive as vontades!
avatar
Hanna Bizi

Mensagens : 16
Data de inscrição : 16/09/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poema e autor favorito

Mensagem  Fessora Helena em Qua Set 19, 2007 3:38 am

Golpe baixíssimo moça hahahahahah!

Ele é fantástico mesmo. E me vejo na mesma situação. São tantos autores maravilhosos. Não preciso dizer que com excessão de Álvarez de Azevedo, gosto de todos os outros da sua lista. rsrsrs. Ainda falta Cazuza, Caetano, Mário Quintana... Vixi um montão rsrsrs.
Vamos rechear esse tópico com poemas de primeiríssima qualidade????
avatar
Fessora Helena

Mensagens : 13
Data de inscrição : 16/09/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poema e autor favorito

Mensagem  Hanna Bizi em Qua Set 19, 2007 5:21 pm

Posso?
AAaaa porque excluistes o Alvarez? Ele é tão melodramatico.. rsrsrsrs.. sabes como gosto de um melodrama... mudei, mas algumas coisas ainda persistem. rs....

Golpe Baixo? Não há de ser! Não pode!. Ainda me lembro de minha pequena pessoa sentada no chão do quarto da linda Karollina, enquanto tu lias para mim "Metade". Esse é maravilhoso!
Quanto aos outros escritores, concordo plenamente, faltaram muitos! Mas ao longo do tempo vamos expor alguns deles aqui, não é mesmo?


SONETO XLVII

Entre olho e coração um pacto distinto,
Bem servir um ao outro deve agora.
Quando para ver-te o olho está faminto,
Ou a suspirar de amor o coração se afoga,
O olhar desfruta o retrato de meu amor,
E o coração ao banquete figurado
Convida. De outra vez, ao imaginado amor
O olhar a tomar parte é convidado.
Assim, por meu amor ou tua imagem,
És sempre presente ainda que distante,
Pois não podes do pensar ir mais além
Se estou com ele em ti a todo instante.
Se adormecem, tua imagem na minha visão
Desperta ao deleite vista e coração.

Willian Shakespeare.

Minha paixão por esse poeta é ilimitada!... Ele era simplesmente PERFEITO! (em termos literarios..rsrs)
Quando eu crescer, quero ser Shakespeare.. rsrsrsrsrsrsrsrsrsrssr (ta bom, brincadeirinha vai...)
avatar
Hanna Bizi

Mensagens : 16
Data de inscrição : 16/09/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poema e autor favorito

Mensagem  Fessora Helena em Dom Set 30, 2007 1:24 am

Detonou!!!! Clarice é mega! Clarice é tudo de bom.
Ela é imortal.
avatar
Fessora Helena

Mensagens : 13
Data de inscrição : 16/09/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poema e autor favorito

Mensagem  Rafa.Stitch em Seg Out 01, 2007 1:20 am

Meu Deus do céu, não tenho nada a dizer. O som de minha máquina é macio.
Que é que eu posso escrever? Como recomeçar a anotar frases? A palavra é o meu meio de comunicação. Eu só poderia amá-la. Eu jogo com elas como se lançam dados: acaso e fatalidade. A palavra é tão forte que atravessa a barreira do som. Cada palavra é uma idéia. Cada palavra materializa o espírito. Quanto mais palavras eu conheço, mais sou capaz de pensar o meu sentimento.
Devemos modelar nossas palavras até se tornarem o mais fino invólucro dos nossos pensamentos. Sempre achei que o traço de um escultor é identificável por um extrema simplicidade de linhas. Todas as palavras que digo - é por esconderem outras palavras.
Qual é mesmo a palavra secreta? Não sei é porque a ouso? Não sei porque não ouso dizê-la? Sinto que existe uma palavra, talvez unicamente uma, que não pode e não deve ser pronunciada. Parece-me que todo o resto não é proibido. Mas acontece que eu quero é exatamente me unir a essa palavra proibida. Ou será? Se eu encontrar essa palavra, só a direi em boca fechada, para mim mesma, senão corro o risco de virar alma perdida por toda a eternidade. Os que inventaram o Velho Testamento sabiam que existia uma fruta proibida. As palavras é que me impedem de dizer a verdade.
Simplesmente não há palavras.
O que não sei dizer é mais importante do que o que eu digo. Acho que o som da música é imprescindível para o ser humano e que o uso da palavra falada e escrita são como a música, duas coisas das mais altas que nos elevam do reino dos macacos, do reino animal, e mineral e vegetal também. Sim, mas é a sorte às vezes.
Sempre quis atingir através da palavra alguma coisa que fosse ao mesmo tempo sem moeda e que fosse e transmitisse tranqüilidade ou simplesmente a verdade mais profunda existente no ser humano e nas coisas. Cada vez mais eu escrevo com menos palavras. Meu livro melhor acontecerá quando eu de todo não escrever. Eu tenho uma falta de assunto essencial. Todo homem tem sina obscura de pensamento que pode ser o de um crepúsculo e pode ser uma aurora.
Simplesmente as palavras do homem.
Clarice Lispector
avatar
Rafa.Stitch

Mensagens : 9
Data de inscrição : 01/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Meus poetas favoritos

Mensagem  Byron em Qua Out 17, 2007 4:51 pm

Álvares de Azevedo é, depois de Castro Alves(é claro!), o maior poeta do Brasil! Eu o adimiro muito! Por que ele é inalcanssável na sua genialidade! Mas também adimiro Casimiro de Abreu. Aí vai uma poesia dele:

No túmulo dum menino


Um anjo dorme aqui; na aurora apenas,
Disse adeus ao brilhar das açucenas
Sem ter da vida alevantado o véu.
- Rosa tocada do cruel granizo-
Cedo finou-se e no infantil sorriso
Passou do berço pra brincar no Céu!

Byron

Mensagens : 2
Data de inscrição : 17/10/2007
Idade : 30
Localização : teixeira de freitas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Posso?

Mensagem  vidal em Sex Out 19, 2007 3:25 pm

Penso que sim!

No entanto...
tadinho de mim.
Não sou ninguém...
apenas quisera,
ser um serafim.

Posso?
Não diga que não!
Se conforme teu convite
abri o meu peito
e pouco sem jeito
também meu coração...

Vidal, 19/10/2007.

vidal

Mensagens : 3
Data de inscrição : 09/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poema e autor favorito

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum